TV TUPINAMBA AO VIVO

segunda-feira, 12 de abril de 2010

linha chilena

Uma linha especial utilizada para empinar pipas, chamada de linha chilena, é vendida normalmente em lojas de Vila Velha. O produto é composto por quartzo moído e óxido de alumínio e corta quatro vezes mais do que uma linha tradicional. Um risco para crianças, adolescentes e também para motoqueiros. A venda é proibida por lei, mas a equipe da Rede Vitória conseguiu comprar um carretel em Soteco.




A compra foi gravada com a ajuda de uma câmera escondida. O carretel custa R$ 30 e, segundo o vendedor, ainda não é a mais agressiva: outro carretel corta mais e custa R$ 50. A equipe fez um teste com a linha comprada e o resultado foi assustador: ela corta uma folha de papel sem que seja necessária qualquer pressão.



Neste domingo (17), o motoqueiro Fábio Luiz da Silva, de 25 anos, quase foi degolado por uma linha com cerol quando passava pela Rodovia do Contorno. A vítima sofreu dois cortes profundos e foi levado pelos paramédicos para o Hospital São Lucas, em Vitória, e levou 28 pontos. Apesar da profundidade do corte, Fábio passa bem.



Mas apesar do perigo que a linha com cerol oferece, muitos praticantes insistem em utilizá-la e colocam uma diversão pessoal acima dos limites da segurança. "A gente solta, a adrenalina bate e você vai cortando. É uma coisa natural, desde criança é assim. Se soltar sem cerol não vai ter estilo de competição. Aí não tem graça. Não tem graça brincar sem conseguir cortar a pipa", conta o estudante Henrique Cassaro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário